Over 10 years we helping companies reach their financial and branding goals. Onum is a values-driven SEO agency dedicated.

CONTACTS

Descrição:

Ações relativas à defesa de direitos das pessoas com deficiência: ações civis e oficinas vivenciais. Atividade realizada através da imobilização dos participantes para vivenciarem as dificuldades que as pessoas com deficiência passam no cotidiano. São abordadas questões relacionadas à experiência vivida, tais como solidariedade, preconceito, acessibilidade, comunicação, inclusão social, respeito e como tratar as pessoas com deficiência.

Published:
December 01, 2019
Category:
Ideas / Technology
Client:
Oceanthemes

Objetivo:

Realizar oficinas de vivência para promover nos participantes o respeito pelos direitos e pela dignidade das pessoas com deficiência gerando atitudes que contribuam para a eliminação do preconceito, contribuindo assim para uma sociedade inclusiva. Disseminar os conteúdos da Legislação e realizar ações de defesa dos direitos.

Metodologia utilizada

Após uma breve apresentação da Instituição, seus objetivos e principais eixos de atuação, os participantes são convidados a participar. As oficinas acontecem através da formação de grupos de 30 participantes em média, e para os quais, após serem limitados nas suas condições físicas tem tarefas a cumprir. As limitações se dão com uso de ataduras, para limitar a movimentação de membros superiores e inferiores ou a ausência dos mesmos (amputação), protetores auriculares para redução da audição, máscaras descartáveis simulando a redução ou ausência da fala, uso dos tamancos simulando encurtamento de membros inferiores e para os quais são disponibilizadas muletas. Para simulação da cegueira são utilizadas as vendas e bengalas. Os participantes vivenciam ainda a paraplegia e a tetraplegia com uso de cadeiras de rodas. A partir daí são orientados a executar atividades da vida diária compatíveis com as idades dos mesmos tais como: ler, desenhar, escrever, usar teclados de computadores, ir a biblioteca em busca de livros acessíveis, caminhar pela escola, fazer uso do sanitário, de telefones públicos, se maquiar, pentear, brincar, dançar, assistir vídeos dentre outras atividades a serem definidas de acordo com a realidade de cada escola.